Sesab confirma segunda morte por malária na Bahia.

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) confirmou a segunda morte por malária na Bahia esse ano. A vítima foi um homem de 33 anos, cuja morte já estava sob investigação. A informação foi divulgada pelo órgão no início da noite de pntem, quarta-feira (24/1).

Anteriormente, a Sesab havia informado que o homem, que era morador da cidade de Wenceslau Guimarães, no baixo sul do estado, tinha morrido em decorrência de malária, mas depois voltou atrás e disse que o caso ainda estava “sob investigação”, já que o corpo do paciente não passou por análise laboratorial.

Agora, o órgão de saúde destacou que, mesmo sem a realização do exame no corpo da vítima, que já havia sido enterrado, o diagnóstico de que a causa da morte foi malária foi fechado com o critério clínico e também levando em consideração o surto da doença que é enfrentado pelo município.

O número de casos confirmados de malária na Bahia subiu para 22 e todos foram registrados em Wenceslau Guimarães. Uma mulher, também moradora do municipio, Luciene Souza dos Santos, de 31 anos, que estava internada na cidade de Ilhéus.no morreu segunda (22/1) por conta do doença.

Na cidade, mais de 300 moradores já fizeram teste para saber se têm a malária após apresentarem sintomas suspeitos. Um laboratório foi montado no hospital da cidade para fazer testes, cujos resultados são colhidos na hora. Já foram realizadas amostra de 304 pessoas e nenhum caso mais foi confirmado.

Vigilância Epidemiológica divulgou nota 

Surto

O surto de malária em Wenceslau Guimarães foi divulgado pela Sesab na quinta-feira (18/1) e ocorre no assentamento Chico Lopes, na zona rural do município, a 25 km do centro da cidade. No local, equipes da Sesab, junto com funcionários da prefeitura, estão fazendo a busca ativa de pacientes.

Ainda conforme a Sesab, até esta sexta-feira (26/1), 20 funcionários farão a borrifação com inseticidas dentro das residências. O produto, segundo o órgão, tem uma ação mais longa, que pode livrar os moradores do mosquito por até seis meses.

A Sesab ressaltou que classifica o cenário como “surto localizado”, sem haver registros da situação no restante do estado. O órgão acredita que a doença foi trazida para a Bahia por um morador que foi visitar a família no Pará e veio de lá infectado.

Um dos pacientes contaminados pela doença na cidade é um morador de Presidente Tancredo Neves, município que fica a cerca de 26 km de Wenceslau Guimarães.

Conforme o prefeito Carlos Alberto, o homem foi contaminado com a malária após ir à localidade de Chico Lopes, em Wenceslau, para visitar uma pessoa. Após voltar para Presidente Tancredo Neves, o paciente teria procurado hospitais da cidade, mas a doença não havia sido diagnósticada e ele voltou para casa.

Segundo o prefeito, só após a divulgação do surto é que o homem suspeitou dos sintomas e procurou o hospital novamente. Um teste foi realizado e a doença foi constatada.

Malária

A malária é uma doença infecciosa causada pelo parasita Plasmodium. É transmitida pela picada do mosquito de gênero Anopheles ou por contato pelo sangue, como o compartilhamento de seringas.

Os sintomas incluem mal-estar, calafrios, seguido de suor intenso e prostração. No caso do plasmodium do tipo falciparum, pode ocorrer uma grave anemia, potencialmente fatal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *