SANDUBA: Deputado quer elevar sanduíche a patrimônio cultural

O Coronel Augusto (PR), deputado federal por São Paulo, quer elevar a patrimônio cultural o Bauru, sanduíche de pão, carne, queijo e tomate, criado em 1937,  em um tradicional restaurante da capital paulista. A julgar pela importância de seu projeto, em uma escala de 0 a 10, o deputado daria nota ‘5, para o povo de Bauru’, e ‘0’, por exemplo, aos olhos de um paulistano, para quem a lei federal, se aprovada, ‘não é relevante’.

O deputado explica que existe uma categoria de patrimônio cultural voltada só aos tradicionais pratos do país, que abarca, por exemplo, a feijoada e o queijo minas. “O Bauru é conhecido internacionalmente. É um orgulho para os bauruenses. temos uma festa viva Bauru. 100 mil pessoas que passam por aqui anualmente para comparecer e atende a 15 entidades filantrópicas do município”.

Ao jornal O Estado de São Paulo, o parlamentar explicou que existe uma categoria de patrimônio cultural voltada só aos tradicionais pratos do País, como a feijoada e o queijo minas. “O Bauru é conhecido internacionalmente. É um orgulho para os bauruenses. Temos uma festa “Viva Bauru”, 100 mil pessoas que passam por aqui anualmente para comparecer, e atende a 15 entidades filantrópicas do município”.
Augusto também defende que o projeto ajuda a “projetar a cidade nacionalmente” e estimular a economia. “Depois, possibilidade de captar recursos junto ao Ministério do Turismo e ministério de Cultura para fazer outros eventos. Com a declaração de patrimônio cultural, isso ajuda a obter apoio do Ministério da Cultura”, explica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *