Quilombolas de Cachoeira, no Recôncavo, reclamam de abandono por parte da prefeitura com as comunidades

Cristina Pita

Integrantes de comunidades quilombolas da região de Cachoeira (a 110 km de Salvador), no Recôncavo baiano, participaram fna terça-feira (21/11) do evento solene a convite da Câmara de Vereadores da cidade como parte das comemorações pelo Dia da Consciênca Negra.

Na oportunidade, representantes quilombolas reivindicaram do prefeito Tato Pereira (PSDB) atenção com as comunidades quilombolas, principalmente nas áreas de saúde, infraetsrutura e educação que, segundo eles, estão abandonadas pela prefeitura.

Na oportunidade, os quilombolas entregaram uma carta de reivindicações ao presidente da Câmara e em seguida fizeram uma caminhada até a prefeitura para entregar ao prefeito Tato Pereira as reivindicações das comunidades.

Segundo divugou o Recôncavo Online, a presidente das mulheres negras e quilombolas do Tabuleiro da Vitória, Maria de Totó, em seu discurso, exigiu explicações do prefeito de Cachoeira quanto as necessidades dos moradores da zona rural.

Em seguida, Maria e Ananias Viana, representando o povo quilombola de Cachoeira,  entregaram uma carta de reivindicações ao presidente da Câmara e em seguida fizeram uma caminhada até a prefeitura para entregar o documento ao prefeito. “O nosso povo precisa de estrada para se deslocar e não acabar morrendo por falta de um socorro digno de emergência. Falta ambulância, que ele prometeu para as cinco comunidades, e tantas outras promessas”, lembrou Maria.

De acordo com a publicação, os manifestantes disseram que o prefeito teria fechado as portas da prefeitura para não atender as reivindicações do povo quilombola.

Foto Reprodução/Recôncavo Online

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *