Projeto que reduz licença maternidade causa polêmica em Brumado

Um projeto de lei enviado pela prefeitura de Brumado, no sudoeste da Bahia, para a Câmara de Vereadores, que busca reduzir o período de licença maternidade causou protestos dos vereadores de oposição e de sindicatos.

A proposta foi aprovada em primeiro turno na segunda-feira (6), e será apreciada em segundo turno na próxima segunda (13). O prefeito não foi localizado para comentar o assunto.

O presidente da Câmara, Leonardo Vasconcelos (PDT), disse que o projeto que busca alterar de 180 para 120 dias o período de licença maternidade das funcionárias municipais, é o mesmo enviado pelo prefeito em 2011 só que aumentando para 180 dias, com a Lei 1642/2011. “Agora ele resolveu que retornasse para 120 dias, como a lei federal. O prefeito alega diversos fatores, como a realidade econômica que era outra em 2011 e hoje está marcada por crise intensa”, diz o presidente.

O último projeto polêmico apreciado na terça-feira pela Câmara de Brumado, estabeleceria a extinção dos feriados municipais de São Sebastião, em 20 de janeiro, e 24 de junho, São João. Esse foi o único que foi reprovado em apenas uma votação, na segunda-feira, e não haverá segundo turno.

(Foto Brumado Noticias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *