Pedra do Cavalo: Rachadura na ponte intriga motoristas. DNIT diz que ‘não são rachaduras’

Uma rachadura na Ponte de Pedra do Cavalo, sobre o Rio Paraguaçu, está intrigando moradores e motoristas que trafegam pela BR-101, próximo ao município de Cachoeira (a 110 km de Salvador), no Recôncavo Baiano.  A Polícia Rodoviária Federal foi acionada e vistoriou o local e acionou o Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT).

Através de uma nota, o DNIT explicou que a estrutura da ponte está intacta e que a rachadura é uma ‘ fissura’.  “É normal ocorrer”, diz trecho da nota.  “Essa divisão acontece devido ao movimento de veículos, então vão surgindo as fissuras, mas não representa nenhum dano ou risco. A ponte, construída no final de 1970, tem ainda um tempo de vida que deve passar dos 70 anos”, garante o DNIT.

Não existem rachaduras na Ponte de Pedra do Cavalo, diz DNIT. Segundo o órgão, trata-se de um elemento estrutural, conhecido como JUNTA DE DILATAÇÃO. Foi executado um recapeamento na pista de rolamento com CBUQ – Concreto Betuminoso Usinado à Quente, sobre as juntas. “Ocorre que, com a dilatação natural do concreto, existe um afastamento ou aproximação entre as placas do tabuleiro, abrindo ou fechando nas juntas de dilatação. De qualquer maneira, vamos fazer uma vistoria mais detalhada para checar se existe alguma patologia na estrutura que comprometa a sua utilização futura”, garantiu o engenheiro Gerson Pereira de Souza, chefe da unidade do DNIT em Cruz das Almas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *