OAB cria comissão e cobra prisão de autor da morte da menina Beatriz

Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Juazeiro,  no norte da Bahia, criou uma comissão especial para acompanhar as investigações sobre a morte da menina Beatriz Angélica, de 7 anos, morta a facadas em dezembro de 2015. O crime ocorreu numa festa de formatura na escola em que a garota estudava e o pai dela era professor,  em Petrolina, Pernambuco.  Até hoje ninguém foi preso.

A subseção ainda divulgou uma carta aberta em que cobra da polícia a prisão do autor do crime. A carta é assinada pela comissão instituída para acompanhar o caso.

Leave a Reply