Justiça Federal nega pedido de Lula para gravar depoimento a Moro

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, rejeitou nesta terça-feira (9) o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de designar uma equipe para gravar o depoimento marcado para esta quarta (10) ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba. O habeas corpus foi julgado após a negativa à suspensão do processo sobre o triplex da empreiteira OAS.

A decisão é do juiz federal Nivaldo Brunoni, convocado para substituir desembargador federal relator da Lava Jato na 8ª Turma da corte, João Pedro Gebran Neto.

No pedido, a defesa de Lula argumentou que seria importante “capturar a completude do ato judicial para observar as expressões faciais e corporais não somente do acusado, mas também do Ministério Público Federal e do juízo”. Entretanto, Brunoni não vê ilegalidade na negativa do juiz Sérgio Moro, em primeira instância, ao pedido, que considera “inusitado”.

O juiz destacou nunca ter visto um pedido semelhante nos três anos de Operação Lava Jato. “A tese ganha ares de mera especulação, pois sequer indica a defesa qual seria a hipotética mácula do ato judicial”. (Com informações de O Globo)

Leave a Reply