Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus atrasa salários e sindicato protesta

Cristina Pita

cristinapita@bacidades.com.br

Funcionários do Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus (a 190 km de Salvador), no recôncavo da Bahia, estão na eminência de paralisar as atividades. A informação é do SindSaúde, sindicato que representa a categoria, que protestou na manhã desta sexta-feira (17) em frente ao Hospital Regional reivindicando a regularização dos salários.

A reclamação dos funcionários é de que o pagamento dos salários de janeiro atrasou, e o de fevereiro também está atrasado, assim como aconteceu em meses anteriores. “Se houver a paralisação será pior. É uma administração perversa, que massacra o trabalhador”, afirmou Benivaldo Souza  vice-presidente do SindSaúde.

Segundo o sindicalista, o repasse do Estado já foi feito,  mas o administrador do Hospital Regional nao paga os salários. “Estamos aqui por conta dessa má administração do Hospital Regional. No mês passado foi a mesma situacao, por conta do atraso dos salários. Dessa vez é pior porque o dinheiro está na conta do hospital desde o dia 8, mas a direção diz que só paga dia 20 ou provávelmente dia 28. Além de massacrar os trabalhadores, eles os ameaçam e perseguem. Os trabalhadores estão passando por situações humilhantes dentro do hospital”, denunciou.

O SindSaúde informou que a direção do Hospital Regional oficialmente nada informa ao sindicato.  “Informação extra-oficial é que eles devem aos médicos e demais profissionais, mas vão pagar primeiro aos médicos e esperar a próxima fatura para o pagar aos trabalhadores. A direção do Regional não se posiciona”, pontuou Benivaldo.

De acordo com o sindicalista,  na última reunião entre o SindSaúde e a direção do hospital, foi acordado que o salário seria pago até o quinto dia útil.  A direção alega que depende do repasse do Estado. “Se entrou o dinheiro dia 8? Hoje já é 17. Vamos recorrer ao Ministério Público”, garantiu.

Outro agravante, segundo o SindSaúde, é que haverá demissões no Hospital Regional. “Foi dito por um gestor do mesmo grupo,  numa mesa de mediação no MP, que o Regional vai demitir 100 trabalhadores. O sindicato ainda não foi comunicado disso e nem dos motivos. A gente percebe que há uma distorção nas palavras e não há uma sintonia entre o grupo que administra essas instituições”, lamentou Benivaldo. Segundo o SindSaúde, a categoria aguarda uma negociação com a direção do Hospital Regional. (Com informações do repórter Wellington Macedo)

Atraso pontual

Por sua vez, o secretário de Saúde do Estado, Fábio Villas Boas, em entrevista a Ney Bacceli,  na Recôncavo FM,  garantiu que o atraso foi pontual. “Esse problema foi apenas no mês de janeiro, quando fechamos o caixa. Acontece todos os anos. O repasse está em dia”, afirmou.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *