Em depoimento, Eike fica calado. “O senhor pode, pelo menos, me responder o time para o qual torce?”, perguntou o juiz ao advogado

O empresário Eike Batista prestou depoimento, nesta segunda-feira (31), à Justiça Federal. De acordo com o G1, ele foi orientado a não responder às perguntas. Ele ficou apenas 13 minutos em frente ao juiz Marcelo Bretas. Eike se recusou a falar, por exemplo sobre o relacionamento com o ex-governador  Sérgio Cabral. “Difícil saber o que posso perguntar para o senhor”, disse o magistrado.

De acordo com o G1, em seguida foi a vez de o advogado Flávio Godinho, que também optou por não responder às perguntas de Bretas. “O senhor pode, pelo menos, me responder o time para o qual torce?”, perguntou o juiz. “Flamengo”, respondeu Bretas. “Fechamos, então”, brincou o juiz.

A próxima a ser ouvida será a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo – o MPF acusa o escritório dela de receber R$ 1 milhão de Eike Batista. Durante o depoimento, Adriana afirmou não ter acertado qualquer negócio com o empresário ou com qualquer executivo do grupo EBX.

Ela acrescentou que o contrato com as empresas de Eike foi feito pelo seu ex-sócio, Sergio Coelho, com o qual afirma ter desavenças. Em depoimento ao MPF, Sergio Coelho disse que Adriana tem conhecimento dos pagamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *