Com dívidas e atendimentos reduzidos, Santa Casa de Valença faz campanha de doações

Cristina Pita

Depois de reduzir o número de médicos plantonistas, de dois para um, no Pronto Socorro do Hospital Dr. Heitor Guedes de Melo, a direção da Santa Casa de Misericórdia de Valença, no Baixo Sul da Bahia, divulga campanha para arrecadar alimentos e outros itens, como material de escritório e descartáveis, a exemplo de pratos e talheres.

A lista de produtos que podem ser doados está sendo compartilhada nas redes sociais e pede também doações em dinheiro através de conta bancária. As doações podem ser feitas  de segunda a sexta-feira, até às 17h na Santa Casa e outros postos de arrecadação espalhados pela cidade.

Crise

A direção da Santa Casa de Misericórdia de Valença declarou falta de condições financeiras para oferecer atendimento adequado à população de 11 municípios da região. Segundo a unidade de saúde, a partir de agosto haverá redução do número de médicos plantonistas.

A crise financeira, agravada desde fevereiro com redução de repasse de R$ 4 milhões/ano, ou R$ 333 mil/mês do SUS, também teria como influenciador a construção da Policlínica Regional de Saúde, que concorreria em repasses pelo governo do estado.

Por sua vez, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), através de nota, disse que reduziu em 3,49% a verba enviada para a Santa Casa por conta de a unidade não ter atingido “metas de atendimento”.

Ainda de acordo com a Sesab, o novo contrato é de R$ 21,366 milhões por ano e contempla serviços, como o Centro de Parto Normal (CPN), a Unidade de Cuidado Intermediário (UCI) Neonatal, e leitos do tipo Canguru. A Sesab ainda afirmou que “detectou” que o atendimento de 43,33% dos pacientes da região de Valença e 32,58% do próprio município correspondiam a causas sensíveis da Atenção Básica, assim como a oferta de exames de imagem que passaram a ser ofertados pela Policlínica Regional e pelo Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus, como a tomografia.

A secretaria disse ainda que “a Prefeitura de Valença atualmente não aporta recursos financeiros para a Santa Casa, ainda que a mesma seja referência para o município”.

Veja a lista de itens para doar:

Gêneros alimentícios: café, leite em pó, açúcar, arroz, feijão, massa de sopa e outros;

Materiais descartáveis: Pratos, colheres, garfos e copos;

Material de escritório: Papel ofício A4;

Material de limpeza: Esponja dupla face, pano de chão, papel toalha com dois rolos, guardanapos, papel higiênico.

Informações pelo telefone 075 3641-8450/8500.

Leave a Reply