Ana Amélia será vice de Alckmin e Eduardo Jorge, de Marina

A senadora gaúcha Ana Amélia (PP), 73, aceitou na tarde desta quinta-feira (2) ser vice na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB) para disputa pelo Palácio do Planalto.

A informação foi confirmada à Folha por lideranças de dois partidos que integram a aliança do PSDB. Ana Amélia ainda está reunida com aliados em seu gabinete no Senado. Ela havia sido procurada por Alckmin na quarta (1º) e prometido uma resposta ainda nesta quinta.

Ao longo do dia, o pré-candidato do PSDB e representantes do centrão —DEM, PP, PR, PRB e SD— negaram repetidamente que tivessem feito o convite à gaúcha.

REDE

O presidente nacional do PV, José Luiz Penna, confirmou à Folha que o ex-deputado Eduardo Jorge (PV) será vice de Marina Silva (Rede) na disputa pela Presidência da República.

Dirigentes dos dois partidos se reuniram mais cedo em São Paulo para discutir a aliança. Segundo Penna, os entraves que impediam a coligação foram resolvidos e o PV confirmará o apoio à Rede.

“O partido majoritariamente aceitou a vice da Marina”, disse o dirigente. Os acordos estaduais do PV que já estavam fechados serão mantidos, segundo ele. “A Rede concordou. A atitude foi de colaboração.”

A Rede fará neste sábado (4), em Brasília, a convenção que lançará a candidatura da ex-senadora. A presidenciável disse, em transmissão via redes sociais na tarde desta quinta (antes da confirmação pelo PV), que Eduardo foi um nome sugerido por ela e que ele tem o perfil complementar desejado pelo partido para ajudar a ampliar o alcance de suas propostas.

O médico sanitarista Eduardo Jorge, que em 2014 foi candidato à Presidência pelo Partido Verde, afirmou nesta semana que “não tem lógica que dois partidos tão semelhantes fiquem separados numa situação [do país] tão complicada”. *Folha

Leave a Reply