FARRA DO 13º: Vereadores de Conceição do Almeida ‘batem o pé’ e aprovam 13º salário para classe

A Câmara de Conceição do Almeida, no Recôncavo Baiano, entrou na farra do 13º salário em meio à crise que o país enfrenta.

Durante a sessão desta segunda-feira (26/11), um projeto de autoria dos vereadores Bêa Brasil (PSD) e Sérgio da Topic (PSD), foi protocolado no ‘apagar das luzes’ e aprovado por unanimidade garantindo o pagamento da gratificação para os edis.

Sem se preocupar com a situação econômica do país, os vereadores tentam fazer a festa com dinheiro público.

Mesmo que estabelecidos em lei aprovada, por exemplo, os pagamentos só deverão ocorrer na próxima legislatura. Com isso o pacote de bondades dos vereadores para eles mesmos, não será pago este ano e os cofres públicos estão salvos até o dia 31 de dezembro.

A notícia se espalhou rapidamente na cidade através das redes sociais, o que causou revolta na população. O 13º já provocou polêmica no município. Em plena crise econômica a comunidade se posicionou contra os benefícios. Apesar de constitucional, a Lei chegou em um momento ruim para a economia local, uma vez que o município tem baixa arrecadação e só consegue se manter apenas com os repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios).

Conceição do Almeida não é a primeira cidade que se envolve em escândalos sobre 13º salário para parlamentares. Ainda no Recôncavo, Santo Antônio de Jesus e outras cidades também foram contrárias ao apelo popular e aprovaram o pacote de regalias para os edis. Em Cruz das Almas, populares passaram a organizar manifestações e colher assinaturas para ingressar ação contrária ao Projeto de Lei 033/2018, que dispõe sobre as gratificações natalinas e adicionais de férias para os parlamentares.

A Presidência da Câmara de Vereadores de Conceição do Almeida foi procurada para falar sobre o caso, mas ainda não conseguimos contato. (BA Cidades)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *