Cantor Victor depõe na delegacia de mulheres, em Belo Horizonte

A polícia concluiu, na noite de ontem, domingo (12), o inquérito que apura denúncia de agressão do cantor sertanejo Vitor Chaves, de 41 anos, da dupla sertaneja Victor & Leo, contra a mulher dele, Poliana Bagatini Chaves, de 29. O cantor prestou depoimento no domingo na delegacia de mulheres, em Belo Horizonte (MG).

O artista foi ouvido por duas horas. A mãe dele, Marisa Chaves Zapalá Pimentel, de 65, e a irmã, Paula Chaves Zapalá Pimentel, também foram ouvidas, por cerca de uma hora cada uma.

A delegada Danúbia Quadros, da Polícia Civil de Minas Gerais, reuniu a imprensa na tarde desta segunda-feira (13), em Belo Horizonte, para falar sobre o caso. O encontro aconteceu na Divisão de Polícia Especializada da Mulher, do Idoso e do Deficiente um dia após o depoimento do sertanejo. Na coletiva, Danúbia disse que o inquérito ainda não foi concluído, mas afirmou: “Não existe lesão aparente na Poliana, de acordo com o laudo do IML”.

Laudo do IML é negativo para agressão contra mulher do cantor Victor, diz polícia

A delegada disse ainda que o resultado do laudo sobre agressão contra Poliana por seu marido, o cantor Victor, foi negativo. O exame foi realizado no Instituto Médico Legal (IML), em Belo Horizonte. Danúbia adiantou que aguarda o laudo pericial das imagens do circuito interno do prédio para concluir o inquérito. A polícia tem 30 dias para concluir o inquérito.

Segundo a delegada nenhum vizinho ou funcionário do prédio ou do próprio cantor presenciaram qualquer agressão, mas relataram ter ouvido gritos. Ainda de acordo com Danúbia, a confusão teria sido motivada por um desentendimento após o cantor ter levado a filha do casal para a casa da mãe sem o conhecimento de Poliana.

Victor é suspeito de agredir a mulher dele, que está grávida. No dia 24 de fevereiro, ela foi a uma delegacia e fez uma queixa contra o marido. De acordo com o boletim de ocorrência, Poliana disse que foi agredida pelo marido por motivos fúteis, que foi jogada no chão e recebeu vários chutes. Afirmou que, depois das agressões, foi impedida de sair do local por um segurança e pela cunhada.

No mesmo dia, a mãe de Victor também prestou queixa na polícia e deu outra versão. No boletim de ocorrência, ela disse que Poliana foi ao apartamento dela transtornada e de forma agressiva fez ameaças e quebrou vários objetos.
Marisa Chaves afirmou aos policiais que a irmã do cantor tentou acalmar Poliana e que Victor segurou o braço da mulher, pedindo que se acalmasse. Marisa afirmou que a nora se atirou no chão chorando e se debatendo.

Poliana Bagatini publicou uma carta em um perfil de rede social em que afirmou que em momento algum considerou que tivesse ocorrido qualquer crime, principalmente, praticado por Victor. O cantor nega a agressão.(Foto Reprodução TV Globo)

Leave a Reply