TODOS POR CLARA: Grupo criado em apoio à jovem, pede prisão de Filipe Pedreira, filho do prefeito de Salinas das Margaridas, após agressão

Cristina Pita

O perfil no Instagram “Todos por Clara”, criado ontem, terça-feira (15/5), já tem mais de oito mil seguidores e pede a prisão de Filipe Fernandes Pedreira, de 19 anos, filho de Wilson Pedreira (PSD), prefeito de Salinas das Margaridas, no Recôncavo Baiano. Filipe é  acusado pela ex-esposa de agressão, fato ocorrido  no último dia 8. Mas a denúncia só se tornou pública no domingo, dia 13, Dia das Mães, pela irmã da vítima. Clara e Filipe tem um filho de um ano e se casaram em dezembro de 2016.

Clara Emanuele Santos Vieira, de 20 anos, é filha do prefeito de Muniz Ferreira, Wellington Vieira (PSD). Segundo relatos da jovem, as agressões ocorrem desde quando eram namorados e continuaram após o casamento. Por medo de expor a família e por atender aos pedidos para ‘não tonar pública a situação’, Clara se calou.  Diz que nunca denunciou por vergonha. Porém, a irmã dela, desabafou no perfil do Instagram as constantes agressões sofridas pela irmã.

O grupo foi criado por amigos de Clara e pede Justiça. Todos querem ver Filipe preso. As agressões foram denunciadas na 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Santo Antônio de Jesus. Além da queixa, a 5ª Promotoria de Justiça solicitou à Justiça uma medida protetiva, que acabou deferida no último dia 11, onde o juiz determina o afastamento de Filipe por 180 dias “do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida”.

Além disso, estão proibidas a aproximação da vítima, fixado o limite mínimo de distância de 100 metros, pessoalmente, por outra pessoa ou por qualquer meio de comunicação, além da “frequentação dos lugares costumeiramente frequentados pela ofendida, a fim de preservar sua integridade física e psicológica”. A decisão proíbe ainda que Filipe mantenha contato com filho do casal, “devendo manter distância mínima de 100 metros por 90 dias”.

Outro grupo mobiliza autoridades sobre o caso

Além do ‘ Todos Por Clara’ , mais um grupo foi criado nas redes sociais pedindo que as autoridades façam justiça com a prisão de Filipe Pedreira.

Spray de pimenta, unhas quase arrancadas, olho roxo, mordidas pelo corpo

Durante entrevista à Andaiá FM, Clara Vieira relatou que teve o apartamento, onde mora sozinha em Santo Antônio de Jesus, invadido por Filipe, que deferiu socos, chutes e mordidas em diversas partes do corpo. As agressões foram tão violentas que Clara não só ficou com o olho roxo, mas teve derrame em um dos olhos. Ela contou que essa foi apenas mais uma das diversas violências que sofreu em três anos de relacionamento.  Além disso, Filipe foi até a casa da família dela e teria atacado o pai dela, Wellington Vieira, com spry de pimenta, que também atingiu o filho de um ano dos dois.

A jovem conta que os dois haviam terminado a relação há 15 dias, após três anos entre namoro e casamento. A 5ª Promotoria de Justiça solicitou à Justiça uma medida protetiva, que acabou deferida no dia 11. Na medida, o juiz determina o afastamento de Filipe por 180 dias “do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida”.

Clara contou que estava em casa, em Santo Antônio de Jesus, quando Filipe chegou e começou as agressões. Ela conseguiu fugir para o apartamento de uma vizinha. “Não é a primeira vez que acontece. Só que dessa vez a vizinha ouviu e chamou a polícia. Consegui fugir e ele foi atrás de minha família”.

Onde denunciar em sua cidade

Creas – Centro de Referência Especializada de Assistência Social – Atende pessoas em situação de violência ou de violação de direitos.

Polícia Militar – 190

Delegacias Territoriais – São as delegacias de cada Área Integrada de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *