Decisão judicial suspende cassação do mandato do prefeito de Jaguarari

Decisão do juiz João Batista de Alcântara Filho, do Plantão Judiciário de 2º Grau, suspendeu a votação dos vereadores do município de Jaguarari, localizado no norte da Bahia, que havia provocado a cassação do mandato do prefeito Everton Carvalho Rocha (PSDB).

Em nota, o tucano defendeu seu mandato e disse que ‘não é admissível a perda dele por conta de perseguições políticas com denúncias absurdas’. “É um desrespeito à democracia não aceitar a decisão das urnas por interesse próprio. Mas sempre confiei na Justiça”, afirmou Rocha.

Na decisão, o juiz defere o “efeito pretendido”, suspendendo a sessão de julgamento da Câmara Municipal de Vereadores, ocorrida na última quinta-feira (29/3), que acarretou na cassação do mandato do prefeito. Sendo assim, já são duas tentativas frustradas de cassação de Everton Rocha.

A prefeitura de Jaguarari foi alvo, na quarta-feira passada (28/3), da “Operação Fallitur Visio”, deflagrada pelo Ministério Público do Estado (MPE), que levou computadores, documentos, telefones celulares, além de um cofre.

O órgão encontrou “diversas fraudes” em processos licitatórios e contratações do Executivo municipal, como contratos firmados para aluguel de carros, hospedagem e alimentação de pacientes que fazem tratamento fora da cidade; e com cooperativa de profissionais de saúde.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *