Rejeição ao trabalho do Congresso é a maior em 25 anos

O Congresso Nacional atingiu uma marca recorde: teve o maior índice de rejeição nas últimas duas décadas. Uma pesquisa realizada pelo Datafolha nos dias 29 e 30 de novembro, aponta que 60% dos brasileiros consideram ruim ou péssimo o trabalho realizado por 81 senadores e 513 deputados federais. A aprovação desceu para 5%, também o pior número registrado.

O estudo foi feito pouco mais de um mês após a votação da Câmara que barrou a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB).
A reprovação cresceu dois pontos percentuais desde o último levantamento, feito em dezembro de 2016 e abril de 2017 (58%). E a aprovação também, que apresentava 7%.

As pesquisas forma iniciadas em 1993, ano do escândalo dos “Anões do Orçamento”, esquema de congressistas que desviavam recursos públicos para o próprio benefício. Mesmo na época, a taxa de reprovação da atuação do Congresso não ultrapassou os 56%, segundo o Datafolha.

No período de 25 anos, a única vez que o instituto apontou uma avaliação positiva maior do que a rejeição, foi no primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), em dezembro de 2003.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *