DOM MACEDO COSTA: José  Fróes tem contas de 2016 reprovadas, diz TCM

As contas de 2016 do ex-prefeito José dos Santos Fóes (PSD), de Dom Macedo Costa, no Recôncavo baiano, foram reprovadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). A razão determinante para a rejeição foi o descumprimento do artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal, que trata da ausência de recursos em caixa para pagamento de despesas inscritas como restos a pagar. O ex-prefeito terá representação encaminhada ao Ministério Público da Bahia, para que seja apurada se houve ou não a prática de crime contra as finanças públicas.

Os recursos deixados em caixa pelo ex-prefeito José Fróes, no montante de R$ 510.008,78, de acordo com o TCM, não foram suficientes para quitar as despesas registradas como restos a pagar do exercício, no valor de R$144.026,96, e demais obrigações de curto prazo, no importe de R$610.405,18, o que provocou um desequilíbrio nas contas públicas.

Os conselheiros decidiram multar o gestor em R$4 mil pelas irregularidades identificadas no relatório técnico e ainda em 12% dos seus subsídios anuais, por não ter promovido medidas visando a redução da despesa com pessoal, que alcançou 60,16% da receita corrente líquida do município no final do exercício.

O conselheiro Paolo Marconi votou por multa no valor de 30% dos subsídios, mas foi voto vencido e o conselheiro Fernando Vita se julgou impedido de emitir voto. Cabe recurso da decisão.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *