Temer não responde questões da PF

A defesa do presidente Michel Temer enviou uma petição ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira criticando as 82 perguntas enviadas pela Polícia Federal nos autos da ação sobre a Operação Patmos. O inquérito investiga se Temer por suspeita de corrupção passiva, obstrução da Justiça e organização criminosa. Em 12 páginas dirigidas ao ministro do Supremo Luiz Edson Fachin, relator da Lava-Jato, o advogado do presidente apresenta 48 razões para que Michel Temer não responda às questões da PF.

A defesa alega que mesmo sem aguardar a perícia do áudio entre Temer e Joesley Batista, o ministro determinou a formulação das questões pela PF para serem respondidas pelo presidente no prazo de vinte e quatro horas. Segundo a defesa várias perguntas não dizem respeito às funções presidenciais de Temer. Um dos argumentos enviados por Temer ao STF é que o questionário demonstra falta de elementos incriminadores contra o presidente.

Foto Reprodução/Folha Uol

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *