Feminicídio: Pedagoga é morta a facadas em Vera Cruz. Marido é principal suspeito

A pedagoga Helen Moreira, de 28 anos, foi morta a facadas, dentro de casa, na localidade de Conceição, em Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, Região Metropolitana de Salvador (RMS),  na manhã desta sexta-feira (9). Segundo informações da Polícia Militar, o marido da vítima, identificado pelo prenome de Angelo,  é suspeito de ter cometido o crime, que aconteceu por volta das 6h da manhã. Ele está foragido.

O casal tinha uma relação de 12 anos e frequentava uma igreja evangélica há um. Não há informações oficiais sobre o que teria motivado o crime, mas, de acordo com relatos de pessoas próximas ao casal, o motivo seria ciúmes do marido. “Ele teria visto uma conversa dela com um colega no WhatsApp. Nessa conversa ela chamou o colega de ‘meu bem'”, contou um conhecido da vítima.

Agentes do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 5ª CIPM foram acionados e quando chegaram ao local Helen já estava morta. A área foi isolada e uma equipe do Departamento de Polícia Técnica (DPT) fez a remoção do corpo da vítima.  A Polícia Civil da 24a DT, em Mar Grande, investiga o caso.

Feminicídio

Nas redes sociais, colegas de Helen Moreira, que se formou recentemente em Pedagogia pelo Departamento de Educação da UNEB Campus I, relatam que ela era uma jovem mulher e militante feminista negra. “Foi assassinada hoje pelo marido na Ilha de Vera Cruz, próximo a Salvador. É mais uma mulher negra, vítima da violência machista assassina. A comunidade do Departamento de Educação exige justiça e punição exemplar do assassino”.

(Fotos Reprodução/WhatsApp)

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *