Argel admite erros defensivos e vê derrota merecida: “Futebol é isso”

Vitória é derrotado pelo Botafogo-PB por 4 a 2 no Almeidão, pela segunda rodada da Copa do Nordeste. Rubro-Negro volta a jogar na quarta-feira, contra o Luziânia

O Vitória não conseguiu manter a campanha de 100% de aproveitamento neste início de temporada. No Almeidão, o Rubro-Negro foi derrotado pelo Botafogo-PB pelo placar de 4 a 2, pela segunda rodada da Copa do Nordeste. O jogo foi marcado pelas falhas defensivas do Leão, e também pela eficiência da estratégia adotada pelo clube paraibano. O técnico Argel Fucks admitiu que a retaguarda baiana não se apresentou bem em João Pessoa e que o Belo foi merecedor do resultado.

– Começamos bem a partida. Jogamos apenas os dez primeiros minutos. Depois não conseguimos jogar jogamos mais nada. Adversário mereceu a vitória, foi mais incisivo, conseguiu fazer dois gols, os quatro gols que sofremos foram de falhas coletivas que não tínhamos sofrido. Exaltar a atuação do adversário, teve qualidade, conseguiu resolver, com velocidade, com rapidez, buscando sempre o contra-ataque. Está todo mundo igual no grupo. Todo mundo com uma vitória e uma derrota. Não tem muito o que lamentar. Pensar no jogo de quarta-feira, jogo decisivo pela Copa do Brasil. Fica de alerta. O futebol sempre é jogo complicado, difícil. A gente vai aprender com os erros que tivemos hoje.

Argel classificou os erros da defesa como “primários”, mas evitou individualizar as críticas. Nos dois primeiros gols do Botafogo-PB, o lateral-direito Leandro Salino falhou. Ele foi substituído ainda no intervalo.

– Não gosto de falar em nome de jogador. Quando a gente toma gol e perde, perde todo mundo. E a maior responsabilidade é do treinador. Vamos cobrar internamente, até para proteger o grupo. Não podermos por um jogador. O coletivo foi bem. É uma equipe nova, buscando encaixe, às vezes demora. São oito jogadores novos. Demos oportunidade ao Euller, demos oportunidade para o Dátolo. Estamos ainda buscando uma formação ideal. Quando você perde uma partida, é porque o conjunto não esteve bem. Eu me incluo nisso. O adversário foi melhor, mereceu, foi melhor durante grande parte do jogo. Reconheço sim.

Com a saída de Leandro Salino, Argel improvisou Willian Farias na lateral direita. O técnico rubro-negro explicou a decisão e lembrou que o volante já havia atuado como ala no Coritiba.

– Fizemos um 4-1-4-1. Linha de quatro lá atrás. Farias já jogou no Coritiba de direito, centralizamos o Correia, aí abrimos dois meias, quatro lá na frente. Começamos os dois tempos muito bem, depois o adversário acabou se aproveitando da nossa fragilidade, das nossas falhas, de estarmos desarrumados, mal colocados. A gente precisava abrir o jogo, até porque estávamos perdendo por 2 a 0. David na direita, Paulinho na esquerda, dois meias, Kieza na frente. Surtiu efeito no início. Isso vai amadurecer a equipe. É um sinal de alerta. Temos que corrigir os erros. Não tem tempo para lamentar, temos jogo na quarta. Campeonato está muito igual. Tem que entrar focado. Amanhã a gente treina aqui a tarde. Hoje o adversário mereceu. Não tem muito o que falar não. Tem que ressaltar a partida do adversário. Nesse momento, a gente desliga a chave e pensa na Copa do Brasil.

O Vitória volta a jogar na quarta-feira, quando encara o Luziânia fora de casa pela primeira fase da Copa do Brasil.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *